O Rosto Desfigurado

22.01.2020

O rosto de uma mulher negra desfigurado por hematomas e feridas é a imagem da humanidade negada. É intolerável. E é sempre assim quando a violência extravasa o trabalho policial, diferenciando entre cidadãos, negando a quem é visto como “outro” o respeito e os direitos que reconhece à maioria. Eis mais um sinal de que a democracia conquistada continua em perigo e de que é urgente construir a democracia que o nosso tempo exige. A brutalidade policial não pode passar impune, porque numa sociedade democrática nenhum cidadão se deve sentir inseguro face às forças e serviços de segurança. Entretanto, o problema, como escreveu o indiano Vijay Prashad, é também este: “Somos levados a acreditar que o racismo é um comportamento prejudicial de um grupo contra outro, em vez da coagulação da injustiça socio-económica contra grupos.”

XIV Congresso da CGTP-IN

21.01.2020

4.ª Conferência Nacional do Ensino Superior e da Investigação

11.01.2020